OBJETIVO DO JORNAL
A função social deste jornal é analisar criticamente fatos nacionais e internacionais por uma ótica marxista-leninista.
BLOGUISTAS
• OPERÁRIO SINDICALIZADO
• SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL
• AMBIENTALISTA DE PURO CORAÇÃO
• RAPPER FEMINISTA
• PRESIDENTE DE DIRETÓRIO ACADÊMICO
• CORRESPONDENTE ATEU
• MANIFESTANTE ANTI-E.E.U.U.
 FONTES PROLETÁRIAS
 REVOLUCIONÁRIAS
 AGÊNCIAS
 POPULARES DE NOTÍCIAS
 ORGANIZAÇÕES
 POPULARES DEMOCRÁTICAS
 CAMARADAS FAMOSOS
 SITES AMBIENTAIS
 POPULARES DEMOCRÁTICOS
ARQUIVO REVOLUCIONÁRIO
CONTRIBUIÇÕES RECENTES
sexta-feira, agosto 31, 2012
Não pode haver exceções à extinção da propriedade privada!
Servidor Público Federal

Amig@s ativist@s,

É com transtorno e insatisfação que vejo a burguesia protestar por direitos das mulheres e direitos dos homoafetivos. Até pessoas que, para piorar a situação, se consideram de """esquerda""" (embora el@s provavelmente recusem as aspas). Defender a união entre pessoas homoafetivas é defender que também os casais (essa instituição pérfida) homoafetivos sumam nos veios do sistema capitalista, perdendo, portanto, alguns dos motivos de revolta que teriam de outra forma.

É preciso, como propunha Carlos Marques, acabar com a propriedade privada também dos indivíduos e de "seus" corpos. Numa relação de matrimônio, o marido e a mulher dividem a propriedade um do outro. A existência desse tipo de relação pode acender a chama do capitalismo novamente em uma sociedade completamente estatal e popular, gerando, como conseqüência, desigualdade de renda e guerras nucleares.

É necessário, portanto, tornar o corpo humano um bem público. Que direito tem uma mulher de recusar-se a deitar com um homem necessitado? E qual o direito de um homem de recusar-se a deitar com outro homem?

Idealmente, entretanto, a idéia do sexo a dois deve ser destruída. Toda a prática sexual será feita, na comunidade socialista verdadeira, através de orgias devidamente planejadas e organizadas em assembléia pública, de livre acesso compulsório a toda a população. Qualquer caso de impotência masculina deve ser contornado através do coito anal ou oral. Havendo resistência à solução, o cidadão será obrigado a tomar pílulas para forçar a ereção, ou, caso algum tipo de resistência continue mesmo após essa piedosa proposta, o cidadão deverá ser sumariamente executado por impedimento do prazer público.

É essa forma de administração coletiva dos corpos humanos (e animais) que deve ser defendida pelos militantes do Partido Mais Comunista.


Intercurso sexual praticado de forma verdadeiramente democrática, justa e ecossocialista por elefantes.


Última reunião do Partido terminou, após assembléia, em comemoração democrática e efusiva
Contribuição para a causa às 18:18

Ou dê sua contribuição democrática através do Livro de Rostos:
Anonymous Anônimo, ÀS 07:25 DISSE: 
O Partido também deve estatizar todas as produtoras de filmes pornos.Assim ele acaba com essa promiscuidade da pornografia igual a lucro e deixa o Estado assumir a função social de produzir pornografia como um meio de cultura.
A camarada Martaxa disse que "relaxa e goza" seria um bom título de estréia, mas isso só será definido em Assembléia.
Anonymous Anônimo, ÀS 06:53 DISSE: 
Vejo que há gente a discordar do pensamento do Partido (que nada mais é do que o pensamento do povo).E pior!!Estão a usar como ferramenta um sítio estadunidense neo-liberal-conservador-nazi-fascista-privatizante.
Veja só o nome do sítio;"Livro de Rosto" (recuso-me a usar a língua do império).Nota-se, pelo nome do sítio, que seu principal objetivo é mercantilizar uma parte do corpo humano para fins burgueses, e usam a palavra livro apenas como objeto de alienação das classes trabalhadoras.

Irei comunicar essa rebelião, com forte veís do trotskismo, para a Guarda Revolucionária do Partido.Os subversivos e pseudo-esquerdistas vão se arrepender de ter feito essa aventura Gramsciana.

Postar um comentário